Mestres da Cultura Popular são professores em universidades públicas brasileiras

Projeto ‘Encontro de Saberes’ promove integração entre culturas tradicionais e a cultura acadêmica.   Eduardo Sejanes Cezimbra Levar para dentro das universidade públicas brasileir…

Fonte: Mestres da Cultura Popular são professores em universidades públicas brasileiras

Anúncios

Mestres da Cultura Popular são professores em universidades públicas brasileiras

Ecologia dos Saberes

Projeto ‘Encontro de Saberes’ promove integração entre culturas tradicionais e a cultura acadêmica.diversidade

Eduardo Sejanes Cezimbra

Levar para dentro das universidade públicas brasileiras pessoas do povo para ensinar os saberes tradicionais de suas respectivas culturas, é o que propõe o projeto ‘Encontro de Saberes’, coordenado pelo prof. e antropólogo, José Jorge de Carvalho, da Universidade de Brasília – UnB.

O projeto ‘Encontro de Saberes’ é uma ousada proposta de apresentar aos estudantes universitários os saberes e práticas populares através de mestres e mestras em todas as áreas de conhecimento (arte, cosmologia, espiritualidade, meio ambiente, psicologia, saúde, tecnologia), como forma de reconhecimento do valor destes saberes.

Tudo começou com a criação de uma disciplina que faz parte da grade regular no curso de graduação do Departamento de Antropologia da Universidade de Brasília. O curso “Encontro de Saberes: Artes e Ofícios dos Mestres Tradicionais” já teve quatro edições, contando com 200 estudantes…

Ver o post original 246 mais palavras

HISTÓRIAS ENCANTADAS DO MAR

“Histórias Encantadas do Mar” é uma vivência de música e literatura oral que já percorreu museus, jardins, escolas e agora vai ser a nossa trilha griô em Niterói – RJ. Uma vivência mediada pela contação de histórias, os livros e as musicalidades afro-pernambucanas (cirandas, samba de coco, maracatus, jambes, Kalimbas) que se enredam com as mitologias africanas e indígenas sobre os seres das águas e do mar. Em 2016 ,  estamos ampliando essa vivência de contação de histórias  junto aos mestres  das comunidades tradicionais de pescadores de Itaipu e o museu arqueológico de Itaipu!

IEMANJÁ

 

 

 

Segue a trilha.. Ouçam a voz dos griots!
Mais informações: adriana.edugrio@gmail.com