Música Afro-Brasileira, Saúde Coletiva e a Gestão Cultural da Arte do Terreiro

evento semente, bongar e porto rico

Dia 21 de maio de 2015, A Rede Educação Griot- Semente de Jurema tem a honra de receber no Museu de Arte Popular Janete Costa (Niterói-RJ), dois grupos artísticos de comunidades tradicionais afro-pernambucanas.

Será realizada a Roda de Conversa e um cortejo de celebração a memória dos ancestrais da música de  matriz africana e indígena, num percusso da comunidade do entorno do Museu de Arte Popular de Niterói (Museu Janete Costa).

bongar

 

O Grupo Bongar, da Nação Xamba, traz em sua musicalidade as referencias   à ancestralidade da comunidade Xambá e da arte do terreiro,  através da percussividade e narratividade  da sambada de coco e dos toques dos orixás.

A Nação Xambá  é  considerada  um Quilombo Urbano  e  retrata a trajetória da Comunidade do portão do Gelo em Olinda PE. Fundada por Severina Paraíso da Silva, ou Mãe Biu, conhecida Yalorixá de Pernambuco, a comunidade mantém as antigas tradições do Povo de Xambá.

calunga oxum porto ricodama do paço osun

E os integrantes do Maracatu Porto Rico, nação fundada em 07 de setembro de 1916, com sede no Recife – Pernambuco, no Bairro do Pina, sob a liderança   da Yalorixá e  Rainha Dona Elda Viana. No mesmo local funciona o terreiro de candomblé Jeje-Nagô e Jurema Sagrada,  nomeado de Ilê Axé Oxóssi Guangoubira.

 

 

ogan porto rico     dama do paço oxala

 

A atividade espera poder propiciar uma momento de vivenciar a diversidade da   musicalidade, da arte do terreiro e da promoção da  saúde como encontros promotores de vida, de respeito de liberdade de expressão e pensamento entre os povos e suas tradições sociais e culturais.  Em suma, será  uma experimentação de educação étnica, artística e de promoção de saúde coletiva.

 

Para saber mais: