GRIOT NO MUSEU: MUSICAS, LIVROS, HISTÓRIAS DA MEMORIA ANCESTRAL

A Rede Educação griô com apoio do convênio UFF-Fiocruz vem sistematizando a intervenção artística em cultura afro-brasileira e saúde junto a crianças e adolescentes do morro do palácio em Niterói, Rj-Brasil. 

ocupa griotmaquinho

A grio aprendiz Adriana de Holanda tem mediado  a organização da estrutura para  os encontros de arte e saúde. Os encontros tem como objetivo principal favorecer a criação de uma unidade arte pacificadora, ou seja de ações  de arte  que promovam a valorização dos saberes africanos e indígenas com crianças de comunidades urbanas e rurais do estado do RJ. 

Os encontros são estruturados tendo como uma de suas referencias a pedagogia grio e os saberes de tradição oral dos mestres da cultura de matriz africana (capoeira, afoxe, coco, ciranda, maracatu, hip hop, dentre outros). 

musica e livros museu mari museu

Através do Premio Ponto de Leitura   RODA DE LEITURA GRIO  (secult RJ), será realizado o intercambio “Griots – Resistências Sonoras”, um momento de compartilhar a sabedoria ancestral africana,  em que  histórias de vida e arte serão cantadas e dançadas junto com as crianças  da comunidade do Morro do palácio. 

nessa semana, as crianças juntas com a equipe da rede educação grio organizaram o espaço de ocupação griot no museu.. As ações acontecem as segundas e quartas. O espaço que está sendo ocupado estava sendo utilizado como depósito de caixas, nos quais vários livros sobre história da arte africana e indígena foram desencaixotados e suas histórias serão compartilhadas nos encontros. Vamos desencaixotar as histórias do nosso esquecimento coletivo. 

Mais informações: adriana.edugrio@gmail.com 

Em breve, divulgaremos os artistas  que apoiam e participarão do projeto como doadores de saberes, afetos e raízes. 

Anúncios