ORI ! Por uma estética do terreiro

Saudações griots!  No próximo mês de novembro, 2014, será inaugurada a exposição ORI da educadora e artista plástica Regina Lima.

Local: Instituto Cultural Germânico – Tijuca/RJ

Data: 07 de novembro 2014

Horário: 18h.

 

ORI Regina Lima

 

 

A partir da exposição da coleção de quadros “ORI” da artista Regina Lima,  abre-se uma andança pelas poesias de Adriana de Holanda, entremeadas com os ritmos e sons  do terreiro  de candomblé e da percussão da música tradicional africana .

Foram criadas poesias específicas de Adriana de Holanda (Juremeira e coordenadora da Rede Educação Griot) para os quadros da artista  Regina Lima. Os poemas inéditos  compõem junto com os quadros e as sonoridades da música de matriz  africana e indígena, um conjunto de linguagens artísticas que provocam  o olhar e os afetos  para a estética do terreiro, sua beleza e a propulsão  criadora entre arte negra e saúde, entendida como produção de vida, do agradecimento e pertencimento à ancestralidade  com suas cores, sons, tons, mensagens, mitos.

 

Objetivo:

O conjunto de intervenções “ ORI” pretende provocar o olhar  e a dimensão sensível   para a beleza e a arte do terreiro;  propiciando a desconstrução do preconceito e discriminação étnica-cultural, através da disseminação dos saberes e fazeres do terreiro, com suas histórias sobre a arte e  paz, amor e cuidado, espiritualidade e estética da existência,  sabedoria  ancestral e organização comunitária. Saberes e fazeres das comunidades  de terreiro como heranças das artes   de existência herdadas do povo africano no seu encontro com o povo indígena na formação do território estético, político e cultural  do Brasil.

 

Desdobramentos 2015: sistematização de um conjunto de intervenções estéticas ORI: DIÁSPORA GRIOT,  que associará as linguagens  da pintura, da contação de histórias, da culinária, poesia e música de matriz afro-ameríndia presentes no terreiro de tradição nagô, entendido como território sagrado de experiência estética de matriz africana no Brasil.Esse conjunto de elementos artísticos: música, poesia, literatura oral e artes plásticas, soma-se a culinária de terreiro como elemento estético de valor inestimável para a arte da existência comunitária e resistências dos povos de matriz africana.

 

 

 

Anúncios

3 opiniões sobre “ORI ! Por uma estética do terreiro”

  1. A Terceira Inteligência – Meu Ori, quem é você?

    No início do século 20, o QI era a medida definitiva da inteligência humana.
    Só em meados da década de 90, a “descoberta da inteligência emocional mostrou que não bastava o sujeito ser um gênio se não soubesse lidar com as emoções.”
    A ciência começa o novo milênio com descobertas que apontam para um terceiro quociente, o da inteligência espiritual.
    Ela nos ajudaria a lidar com questões essenciais e pode ser a chave para uma nova era no mundo dos negócios.
    Dra. Dana Zohar – Univ. de Oxford
    No livro QS – Inteligência Espiritual, lançado no ano passado, a física e filósofa americana Dana Zohar aborda um tema tão novo quanto polêmico:
    A existência de um terceiro tipo de inteligência que aumenta os horizontes das pessoas, torna-as mais criativas e se manifesta em sua necessidade de encontrar um significado para a vida. Ela baseia seu trabalho sobre Quociente Espiritual (QS) em pesquisas só há pouco divulgadas de cientistas de várias partes do mundo que descobriram o que está sendo chamado “Ponto de Deus” no cérebro, uma área que seria responsável pelas experiências espirituais das pessoas.
    O assunto é tão atual que foi abordado em recentes reportagens de capa pelas revistas americanas Neewsweek e Fortune.
    Afirma Dana:
    A inteligência espiritual coletiva é baixa na sociedade moderna. Vivemos numa cultura espiritualmente estúpida, mas podemos agir para elevar nosso quociente espiritual. *
    Aos 57 anos, Dana vive na Inglaterra com o marido, o psiquiatra Ian Marshall, coautor do livro, e com dois filhos adolescentes. Formada em física pela Universidade de Harvard, com pós-graduação no Massachusetts Institute of Tecnology (MIT), ela atualmente leciona na universidade inglesa de Oxford. É autora de outros oito livros, entre eles O Ser Quântico e A Sociedade Quântica, já traduzidos para o português.
    QS – Inteligência Espiritual já foi editado em 27 idiomas, incluindo o português (no Brasil, pela Record). Dana tem sido procurada por grandes companhias interessadas em desenvolver o quociente espiritual de seus funcionários e dar mais sentido ao seu trabalho.
    Ela falou à revista EXAME em Porto Alegre durante o 300º Congresso Mundial de Treinamento e Desenvolvimento da International Federation of Training and Development Organization (IFTDO), organização fundada na Suécia, em 1971, que representa 1 milhão de especialistas em treinamento em todo o mundo. Eis os principais trechos da entrevista:

    O que é inteligência espiritual?
    É uma terceira inteligência, que coloca nossos atos e experiências num contexto mais amplo de sentido e valor, tornando-os mais efetivos. Ter alto quociente espiritual (QS) implica ser capaz de usar o espiritual para ter uma vida mais rica e mais cheia de sentido, adequado senso de finalidade e direção pessoal. O QS aumenta nossos horizontes e nos torna mais criativos. É uma inteligência que nos impulsiona. É com ela que abordamos e solucionamos problemas de sentido e valor. O QS está ligado à necessidade humana de ter propósito na vida. É ele que usamos para desenvolver valores éticos e crenças que vão nortear nossas ações.

    De que modo essas pesquisas confirmam suas ideias sobre a terceira inteligência?
    Os cientistas descobriram que temos um “Ponto de Deus” no cérebro, uma área nos lobos temporais que nos faz buscar um significado e valores para nossas vidas. É uma área ligada à experiência espiritual.
    Tudo que influencia a inteligência passa pelo cérebro e seus prolongamentos neurais. Um tipo de organização neural permite ao homem realizar um pensamento racional, lógico. Dá a ele seu QI, ou inteligência intelectual.
    Outro tipo permite realizar o pensamento associativo, afetado por hábitos, reconhecedor de padrões, emotivo. É o responsável pelo QE, ou inteligência emocional.
    Um terceiro tipo permite o pensamento criativo, capaz de insights, formulador e revogador de regras. É o pensamento com que se formulam e se transformam os tipos anteriores de pensamento. Esse tipo lhe dá o QS, ou inteligência espiritual.

    Qual a diferença entre QE e QS?
    É o poder transformador. A inteligência emocional me permite julgar em que situação eu me encontro e me comportar apropriadamente dentro dos limites da situação. A inteligência espiritual me permite perguntar se quero estar nessa situação particular. Implica trabalhar com os limites da situação.
    Daniel Goleman, o teórico do Quociente Emocional, fala das emoções. Inteligência espiritual fala da alma. O quociente espiritual tem a ver com o que algo significa para mim, e não apenas como as coisas afetam minha emoção e como eu reajo a isso. A espiritualidade sempre esteve presente na história da humanidade.
    Dana Zohar identificou dez qualidades comuns às pessoas espiritualmente inteligentes.
    Segundo ela, essas pessoas:

    1. Praticam e estimulam o autoconhecimento profundo
    2. São levadas por valores. São idealistas
    3. Têm capacidade de encarar e utilizar a adversidade
    4. São holísticas
    5. Celebram a diversidade
    6. Têm independência
    7. Perguntam sempre: Por quê?
    8. Têm capacidade de colocar as coisas num contexto mais amplo
    9. Têm espontaneidade
    10. Têm compaixão

    Parabéns pelo trabalho desenvolvido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s