Agenda: Lançamento do ciclo de estudos “Diáspora Griot – Resistências Sonoras”

A partir de março 2014  a Rede Independente Educação Griô  inaugura ciclo de estudos e intervenções artísticas  “Diáspora Griot: Resistências Sonoras” 

O ciclo de estudos  faz a aliança entre saberes e fazeres sonoros da cultura afro-brasileira, das narrativas de vida e trabalho de músicos e griots  junto com a literatura  acadêmica acerca das estratégias de poder-resistência-modos de subjetivação  através da musicalidade  negra. 

 

Local: Museu de Arte Contemporânea (MAC) e  Instituto de Arte e Comunicação Social da UFF 

horário:  quartas-feiras  16h às 18h

 

 

Realização: 

Rede Educação Griô 

Laboratório de Pesquisa em Subjetividade e Cultura Afro-Brasileira (Depto de Psicologia UFF) 

 

Apoio: 

FIOCRUZ 

Museu de Arte Contemporânea (MAC)

Instituo de Arte e Comunicação Social (IACS- UFF) 

 

 

Agenda Rede Educação Griô/Semente de Jurema 

 

Março – 2014:  

Griô  BEM MULHER (Niterói-RJ)

Griô “Arte e  Saúde” (MAC- Niterói)

Grupo de Estudos “Diáspora Griot – Resistências Sonoras “

Capacitação Pedagogia Griô – Voluntários (Praia de Mauá)

Mutirão: Horta  e Farmácia Comunitária Griô (Praia de Mauá)

Abril – 2014:

Griô BEM ÍNDIO  (Niterói- RJ)

Griô “Arte e  Saúde” (MAC- Niterói)

Grupo de Estudos “Diáspora Griot – Resistências Sonoras “

Índio Ancestral –  Ritual Comunitário (Praia de Mauá)

Maio – 2014:

Griô “Arte e  Saúde” (MAC- Niterói)

Grupo de Estudos “Diáspora Griot – Resistências Sonoras “

junho 2014:

Sambada de Coco – Resistências Sonoras  (Magé-RJ)

julho – 2014:

Curso “Griô – Arte e Saúde” (MAC – Niterói)

Grupo de Estudos “Diáspora Griot – Resistências Sonoras “

Agosto – 2014: 

Curso “Griô – Arte e Saúde” (MAC – Niterói)

Grupo de Estudos “Diáspora Griot – Resistências Sonoras “

Setembro – 2014: 

Curso “Griô – Arte e Saúde” (MAC – Niterói)

Outubro – 2014: 

Curso “Griô – Arte e Saúde” (MAC – Niterói)

Novembro – 2014:

“Diáspora Griot – ORI” intervenção artística e curso de capacitação da pedagogia griô (Centro Cultural Aliança Francesa – RJ)

Dezembro – 2014:

 

 

*** 

 

* As oficinas de percussão afro-brasileira ocorrem durante  o ano inteiro, toda terça-feira de 19h-22h no espaço do  Casarão Capoeira Angola  – Rua Andrade Neves 186 – Centro / Niterói 

 

** Calendário  sujeito a alterações. 

A Arte Narrativa, Subjetivações e Promoção de Saúde

A griô Aprendiz Adriana de Holanda compartilhando conhecimento em Cultura e Saúde, através do ritual da contação de histórias, oferta o  trabalho de pesquisa na Pós-Graduação em Psicologia da UFF.

A dissertação de Mestrado, na área de Subjetividade, política e exclusão social  foi construído através de uma pesquisa/intervenção realizada nas enfermarias pediátricas do Hospital Universitário Antônio Pedro (Niterói – RJ), no período de 1999 a 2001. Seu campo de intervenção foi configurado a partir da realização de
Grupos de Brincadeiras com as crianças hospitalizadas. Nesses grupos foram tecidas
narrativas sobre o adoecimento e a hospitalização. Outra fonte de narrativas também se formou a partir da realização de um curso de extensão com os profissionais de saúde. Todas essas histórias formaram o campo de
análise dessa pesquisa. O objetivo dessa dissertação foi mostrar a polissemia das formas
de praticar e narrar o cotidiano do espaço hospitalar. Histórias e experiências que contadas desataram as práticas silenciosas dos procedimentos medicalizadores, não só sobre o corpo, a doença, mas também das
possibilidades de vida durante o adoecimento no hospital. Entre as oscilações de experimentação de vida e morte, saúde e doença, arte e hospital foram construídas histórias que não ficaram encarceradas nos ditames disciplinares
produtores de doenças, traumas, síndromes que legitimam classificações patológicas, psicossomáticas, lúdicas, terapêuticas, etc. Brincar, experimentar a solidariedade de contar histórias e criar vida: enfrentamentos criativos que afirmaram modos de viver o adoecer, a internação hospitalar e  a relação com a morte e a dor.

dissertação correção – Adriana de Holanda